Recaída de dependentes químicos em tratamento

Recaída de dependentes químico em tratamento

Para dependentes químicos, manter-se limpo é uma missão desafiadora. Afinal, durante o resto de sua vida, é possível que ocorram tentações e até mesmo uma possível recaída. Embora esse tipo de situação seja complicada, é preciso destacar que recaídas fazem parte do processo de recuperação do paciente.

Antes de explicarmos quais são os principais sinais de uma possível recaída, vamos falar um pouco sobre o termo em si. Esse problema é configurado quando ocorre um retorno ao comportamento vicioso, logo após um período de abstinência de, no mínimo, um mês. Normalmente, após 90 dias, as primeiras crises começam a se manifestar. Outro detalhe importante: a recaída não é apenas um breve retorno, mas sim um hábito de consumo prolongado da substância ilícita. Nesses casos, uma das melhores opções é realizar a internação do dependente químico.

LEIA TAMBÉM:

Conheça os principais efeitos da droga crack no organismo
Internação para alcoólatras: proteja seu familiar do uso nocivo do álcool

Sinais de uma possível recaída

Como dissemos antes: a possibilidade de uma recaída é rotina na vida de um dependente químico em tratamento. Dessa forma, para ajudar ao paciente nessa luta, separamos alguns indícios de que o retorno às drogas pode estar próximo:

  • Substituir um vício por outro;
  • Mudanças no tom de voz e olhar;
  • Sumiço de objetos em casa;
  • Movimentação suspeita de dinheiro;
  • Conviver com usuários de diferentes tipos de drogas;
  • Dúvidas sobre o processo de recuperação;
  • Fortes sintomas de angústias, como melancolia, impaciência e irritação.

Como prevenir recaídas em dependentes químicos em tratamento

Para evitar recaídas, o primeiro passo é a atenção da família. É importante manter-se ciente de todas as atividades que o ex-usuário realiza, principalmente nas companhias. Além disso, é fundamental manter um controle das despesas da pessoa, justamente para perceber qualquer alteração suspeita. No entanto, além disso, existem tipos de terapias que podem ser úteis no processo.

Terapia individual

Geralmente, a técnica mais eficiente para confirmar um deslize é o confronto. Provavelmente, a primeira reação do paciente será a negação ou o encobrimento, evitando assumir que teve a recaída e, mesmo quando o faz, responsabiliza fatores externos. Durante o confronto, é importante que toda a família esteja presente para oferecer o apoio necessário e investigar os gatilhos que provocaram o retorno às drogas.

Terapia de grupo

A terapia de grupo é uma ótima opção para prolongar a abstinência e trazer mudanças significativas na vida do paciente. No entanto, esse processo varia de pessoa para pessoa. Afinal, cada uma assimila o conteúdo debatido nas reuniões de acordo com as suas próprias experiências.

Terapia familiar

A terapia familiar para dependentes químicos é importante pois ensina aos pais e familiares como lidar e identificar os sinais de uma recaída.

LEIA TAMBÉM:

Opções de tratamentos para dependentes químicos
Internação para dependentes químicos

Clínica de recuperação para dependentes químicos em Minas Gerais

A Clínica de Reabilitação Liberdade para dependentes químicos em Minas Gerais possui uma equipe de especialistas em tratamento e com uma estrutura de alta qualidade. Nos últimos oito anos, a Clínica Liberdade em Minas Gerais atendeu mais de 950 famílias, com plantão 24 horas por dia, 7 dias por semana, 30 dias por mês.

Se você, sua família ou algum conhecido estão enfrentando dificuldades decorrente da utilização de substâncias ilícitas, confie na Clínica de Reabilitação Liberdade e liberte-se dessa complicada e delicada condição.

WHATSAPP
Logotipo WhatsApp

Fale conosco no WhatsApp!